12 de nov de 2015

Por que não se pode usar celular dentro de avião?

A norma seguida pelas companhias aéreas se baseia na tese de que as ondas eletromagnéticas emitidas pelo celular podem interferir nos instrumentos do avião. “Uma imprecisão pode comprometer o pouso e até mesmo tirar o avião da pista”, adverte Jefferson Lucena, gerente de manutenção aeronáutica da Anac.

É uma hipótese remota e nunca comprovada. Se celular realmente derrubasse avião, não deixariam você embarcar com o seu – por segurança, proíbe-se até xampu a bordo.

O que dá margem a outras teorias. Vários funcionários de companhias aéreas garantem que o objetivo real da norma é manter passageiros e gadgets sob controle nos momentos mais críticos do vôo, pouso e decolagem.

Um lobby forte pró-silêncio a bordo vem das próprias operadoras. Explica-se: se alguém fizesse uma ligação a 11 mil metros de altitude e 1.000 km/h, o sinal passearia por dezenas de torres de transmissão. A implementação desse sistema forçaria a revisão de vários acordos nacionais e internacionais de roaming, um trabalhão que as operadoras aparentemente preferem evitar, favorecendo a manutenção da contestada regra atual.

Há também uma explicação bem prática: falta de interesse. Um levantamento do instituto de pesquisa Forrester indica que apenas 16% dos americanos querem usar celulares a bordo; aliás, 55% são contra. Nem que seja por educação, melhor obedecer a aeromoça.

Super Interessante