8 de mar de 2016

Medo de panelaço cala Dilma no Dia da Mulher

Os panelaços que têm abafado os pronunciamentos de Dilma Rousseff e as propagandas do PT no horário nobre da TV fizeram com que a presidente buscasse hoje, pela primeira vez em quatro anos, uma via alternativa para saudar as mulheres pelo seu dia. Escaldada pelo barulho metálico do bater de panelas, a presidente optou neste ano por se manifestar por meio de dez singelos tuítes e duas postagens no Facebook. Em 2015, assim como em 2016, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado em uma data próxima a um protesto marcado contra a presidente. 

No ano passado, a uma semana da manifestação que levou mais de 1 milhão de brasileiros às ruas, Dilma arriscou um pronunciamento em rede nacional. Foi quando, pela primeira vez, se ouviram panelas batendo país afora. A partir de então, Dilma passou a evitar ponunciamentos em rede nacional. (João Pedroso de Campos, de São Paulo).

Veja