Bombeiros dão dicas de segurança para evitar incidentes no verão

Um efetivo de quase mil militares do Corpo de Bombeiros irá trabalhar em mais de 60 praias do Estado do Pará durante o mês de julho. O objetivo é garantir a segurança dos veranistas e prevenir ocorrências de diversos tipos, como afogamentos, queimaduras e acidentes com animais marinhos, crianças perdidas e até mesmo perdas de veículos.

Embora garanta a presença do efetivo nos balneários, especialmente onde existe maior procura dos banhistas, como é o caso de Salinópolis, Mosqueiro, Outeiro, Marudá e Cotijuba, este ano, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará lançou um aplicativo para facilitar o acesso dos paraenses as informações sobre os horários de marés e outras orientações de segurança.

O comandante do Grupamento Marítimo dos Bombeiros, Marco Scienza, explica alguns cuidados básicos que as pessoas precisam ter para curtir as férias de forma mais tranquila. “Uma das orientações principais é evitar entrar na água alcoolizado. Muitos acidentes poderiam ser evitados se os banhistas tivessem esse cuidado. A pessoa alcoolizada perde a criança, se afoga, e exagera nas brincadeiras, ficando mais suscetíveis ao acidente”.

Ainda de acordo com Marco, é importante que as pessoas procurem os Bombeiros em caso de dúvidas. “Os guarda-vidas são as pessoas mais adequadas para passar orientações específicas em relação a praia e seus perigos”, afirmou o comandante. Em caso de crianças perdidas, por exemplo, o capitão informa que a maioria das praias terá o serviço de identificação nas barracas dos guarda-vidas e orienta os pais ou responsáveis a fazê-lo. “Eles vão identificá-las com o nome do responsável e o contato. Caso essa criança se perca, rapidamente podemos encontra-la, reduzindo muito o tempo de resposta da ocorrência. Uma criança, principalmente com pouca idade, fica exposta a outros riscos, como próprio afogamento, atropelamento, entre outros”, complementou Scienza.

Ele afirma que, com a identificação, o próprio banhista que encontre uma criança que aparenta estar perdida, pode verificar o telefone e localizar o responsável. “Provavelmente ela estará chorando, desorientada, perguntando várias coisas a várias pessoas. Então orientamos sempre que, ao chegar na praia, e identificar uma criança nessas condições, que as pessoas ajudem. Quanto às boias, água pelo umbigo é sinal de perigo, então não adianta colocar a boia e querer levar a criança para o fundo, porque o risco vai ser o mesmo, tem onda, tem correnteza, que inclusive para os adultos é elevado”, conclui.

O Corpo de Bombeiros também contará com especialistas em atendimentos aquáticos nos principais balneários, com a presença de militares capacitados para salvamentos mais complexos, o que garante uma resposta mais rápida no atendimento em caso de afogamento.

Confira outras dicas do comandante do Corpo de Bombeiros para este verão:

Cuidados para evitar afogamentos:

- Evitar situações como, por exemplo, água pelo umbigo. Sempre evitar submersão em águas mais profundas, onde podem ter pedras ou canais, realidade muito comum no Estado, pois muitas praias são de rio, mas com características de mar.

Dicas para hidratação e proteção contra o sol:

- Sempre renovar o protetor solar ou usar camisa de proteção solar, chapéu e óculos. Ingerir grande quantidade de líquido, o que pode prevenir afogamento, pois diminui o risco de fadiga e déficit de atenção de uma pessoa que está ingerindo bebida alcoólica.

Como atentar quanto à segurança dos carros nas praias:

- Além do aplicativo, no caso de Salinópolis, onde é permitida a entrada de carros, na frente da unidade dos bombeiros e na entrada da praia terão placas com os horários e amplitude das marés. Os guarda-vidas também estarão aptos a orientar sobre áreas de risco de areia fofa.

Mais informações podem ser acessadas no aplicativo, que pode ser obtido no link abaixo:

https://play.google.com/store/apps/developer?id=CBMP

Por Natália Mello/Agência Pará

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Paola Carosella dá bronca polêmica em participante do MasterChef

Depois da comemoração, o que acontece com a taça da Copa do Mundo

Inhame o alimento é aliado das mulheres

Tive que fazer meu sequestrador se apaixonar por mim

Adrenalina e calma: modelo conta como escapou de mordida de tubarão

Brasileira leva filho a hospital e encontra marido morto ao voltar para casa